Pages

2 de abr de 2010

A ilha psicológica de Scorsese e DiCaprio



Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio voltam a trabalhar juntos no thriller psicológico Ilha do Medo (Shutter Island, 2010). No filme, Teddy Daniels (DiCaprio) e Chuck Aule (Mark Ruffalo) são agentes que vão até a misteriosa e sombria Shutter Island, que é na verdade um instituto de psiquiatria de tratamento para loucos assassinos, investigar o desaparecimento de uma perigosa paciente, Rachel Solando (Emilly Mortmer). O dono do instituto, o dr. John Crawley (Ben Kingsley) mostra o lugar para os agentes e fornece informações para eles iniciarem as investigações. Entrevistando os pacientes e conhecendo mais sobre o local, Teddy começa a desconfiar que o real motivo dele ter ido para Shutter Island não é investigar o desaparecimento da paciente, e isso é reforçado com o fato de Teddy ter um trauma no passado com a sua ex-esposa, Dolores (Michelle Willians), que morreu em um incêncio, e por ele ter matado várias pessoas quando estava servindo no exército. 

Ao ler a sinopse acima, e depois ver o filme, vocês vão se perguntar: mas não era esse o filme que eu li no blog do Paulinho. E aqui está a explicação: Ilha do Medo começa de um jeito e termina de outro; no início do filme você acha que é uma história, e no final é bem outra. Assim o filme se torna meio confuso, e mesmo com o final surpreendente e intrigante, acaba sendo frustante, acabando de repente e insinuando que poderá ter uma sequência, algo como "Escapando de Shutter Island", ou que apenas tivesse mais uma parte no filme. Shutter Island tem uma fotografia linda, assustadora, com cenários sombrios, frios, tempo nublado e ventos fortes, corredores escuros; além claro de sua trilha sonora, principalmente a que toca no início do filme, que lembra muito O Iluminado, de Stanley Kubrick. Como dito antes, ao começar ver Ilha do Medo, pensamos que os agentes investigarão o desaparecimento da paciente, e de fato, não deixa de ser isso; mas lá pela metade, o filme toma um rumo diferente, já que o personagemn de DiCaprio começa a ter alucinações com sua falecida esposa (que matou os seus três filhos e jogou no lago), e todos acham que ele está ficando louco. Aliás, o "suposto assassino" de sua esposa (vocês vão entender no final) pode estar lá nessa ilha.  Além disso, DiCaprio descobre o que eles realmente fazem no instituto, é imoral e anti-ético, e o personagem acha que está se tornando um alvo. De uma visão geral, Ilha do Medo é um thriller psicológico confuso,  mas inesperado, intenso e bom, que consegue prender a atenção do espectador durante suas 2h10min de filme. Só relembrando: ao chegar no final do filme, basicamente tudo o que eu escrevi sobre a história, se tornará uma mentira, mas não é, porque isso realmente acontece, mas no final, será mentira. Entendeu? HAHAHAHA é mais ou menos assim que você vai ficar ao longo do filme, mas tudo ficará esclarecido no seu final surpreendente.


TRAILER







Nenhum comentário:

Postar um comentário