Pages

1 de nov de 2010

O Mundo dos Sonhos

8 INDICAÇÕES AO OSCAR: MELHOR FILME, ROTEIRO ORIGINAL, TRILHA SONORA, FOTOGRAFIA, DIREÇÃO DE ARTE, MIXAGEM DE SOM, EDIÇÃO DE SOM E EFEITOS VISUAIS.



Já imaginou você poder criar o seu próprio sonho? Você "construir" os prédios, as ruas, as pessoas, as formas que o seu sonho terá, tudo através das suas lembranças? Mas não podemos saber como o sonho vai acabar e o que vai acontecer nele. Esse é o pensamento do filme de Christopher Nolan, A Origem (Inception, 2010). O filme estreou em agosto, mas só agora eu pude assistir, e eu me apaixonei pelo filme. O filme mexe com os sonhos das pessoas, que você pode entrar nos sonhos dos outros, implantar uma idéia, um mundo novo, e roubar seus sonhos, seus segredos.

A Origem é meio confuso de se entender, e nos permite ter várias idéias sobre a história e os acontecimentos. Essa, então, é a minha. Cobb (Leonardo DiCaprio) é um extrator, especialista em roubos, mas não da mesma forma que assaltar um banco. Ele consegue entrar nos sonhos das pessoas, e roubar os seus segredos. Cobb foi acusado de matar sua esposa e fugiu, deixando para trás os seus dois filhos, dos quais sente muita falta. Ele quer reencontrar seus filhos e ter uma vida normal de novo, e agora ele tem a chance: o empresário Saito (Ken Watanabe) o contrata para inplantar uma nova idéia na mente de Fischer (Ciliam Murphy), e mudar o que ele está planejando fazer. Isso é praticamente impossível, implantar uma nova idéia na mente manipular o que uma pessoa está planejando fazer. Mas Cobb está certo que consegue fazer isso, e logo aceita a proposta: se ele conseguir fazer isso e descobrir o segredo e mudar a idéia de Fischer, Saito tira todas as acusações contra ele, e podendo ficar com os filhos. Cobb começa a juntar uma equipe, junto com o seu amigo que o ajuda nas missões, Arthur (Joseph-Gordon Lewiit). A equipe é a seguinte: Ariadne (Ellen Page), Eames (Tom Hardy) e Yusuf (Dileep Hao). Com a equipe pronta, eles começam o plano deles, mas acontecem imprevistos: a ex esposa de Cobb, Mal (Marion Cootilard) sempre aparece durante suas missões, nos sonhos, para atrapalhar as missões de Cobb; e também os inimigos que aparecem do subconsciente de Fischer. A explicação da função de cada um dos personagens, está logo após o término da crítica do filme.



A Origem é um dos melhores filmes dos últimos tempos, e provavelmente, o melhor desse ano. O longa de Nolan consegue prender o espctador desde a sequência de ação inicial, durante as explicações de tudo o que vai acontecer no filme, e a explicação de como funciona tudo, até o seu desfecho emocionante, tenso, longo e cheio de ação. Os cenários do filme são impressionantes e inimagináveis, que variam desde cenários normais e passando entre cenários rotativos, destruídos e apocalípticos. As cenas de ação são de alto nível, principalmente nas cenas em que os cenários se modificam, e são mostradas de uma forma muito real, que impressiona ainda mais. Não podemos esquecer da fantástica e emocionante trilha sonora, cheia de mistério e emoção, criada por Hans Zimmer.  A idéia do filme, de usar o tema dos sonhos, é espetacular, super inteligente, e o diretor soube lidar com isso muito bem, criando um enredo cheio de surpresas, reviravoltas e idéias brilhantes relacionadas ao inconsciente das pessoas.



O título original de A Origem é "Inception", que quer dizer inserção, inserir, ou seja: a equipe de Cobb vai inserir uma nova idéia durante o sonho de Fischer, para que ele mude de idéia sobre o que ele pretende fazer no filme. A Origem não é um simples filme sobre assalto, e sim um filme muito bem elaborado, e a inserção de poder "assaltar os sonhos das pessoas", é super empolgante e muito original. O filme tem ação desde o início até o final, e nenhuma deixa a desejar, enxendo os nossos olhos de emoção e divertimento. Sem dúvida nenhuma, A Origem é um dos melhores filmes do ano, se não o melhor; além de ser um dos filmes mais inteligentes e originais dos últimos anos.  O enredo de A Origem é um pouco complicado de se entender, já que muitas idéias são apresentadas durante o filme, mas prestando bem atenção, é facil de se acompanhar e de entender tudo o que acontece. Na última cena do filme, o tão esperado final e motivo de tudo, Nolan nos dá um final que cabe a cada um imaginar o que aconteceu durante todo o filme, e como o filme realmente terminou. Com certeza, um dos melhores filmes do ano, e mais que certo que será indicado a algum Oscar.



Abaixo, está detalhado o que cada um dos personagens faz durante o filme. É uma espécie de spoiler, mas não tem nada que comprometa a história do filme.

Ao aceitar a proposta de Saito, Cobb precisa juntar uma equipe para que tudo aconteça da forma como querem. Aqui estão os integrandes da equipe de Cobb:

Começando pelo líder da equipe, Dom Cobb (Leonardo DiCaprio) é o extrator, que entra nos sonhos das pessoas para roubar os seus segredos.


Arthur (Joseph-Gordon Lewitt) é o Armador, que tem a missão de fazer com que tudo saia nos devidos planos, além de buscar informações sobre o alvo e planejando todos os detalhes do plano.


Cobb precisa de um arquiteto para poder construir o novo cenário do sonho, e a escolhida é estudante de arquitetura Ariadne (Ellen Page).


Eles também precisam de um falsificador, que, dentro dos sonhos, pode mudar de aparência e ser uma outra pessoa, e o escolhido é Eames (Tom Hardy).



Saito (Ken Watanabe) é o que mandou Cobb montar a equipe para invadir a mente do seu inimigo, Fischer. Mas ele quis participar do plano, entrar junto no sonho, e então ele é chamado de O Turista.


Cada vez que eles vão entrar em um sonho de alguém, eles vão ter que sedar a pessoa, e o efeito pode passar rápido. Como eles vão entrar em vários níveis de sonhos (por exemplo: você acorda de um sonho, mas percebe que ainda está sonhando), eles vão precisar de sedativos mais fortes, e a função de criar esse novo sedativo é do Yusuf (Dileep Hao).

Além da equipe de Dom, outros personagens são importantes, e dois deles ganham destaque:

Robert Fischer (Ciliam Murphy) é o alvo da equipe, que é herdeiro do falecido pai, Maurice Fischer (Peter Poltherwist).


Mall Cobb (Marion Cootilard), falecida esposa do extrator Dan Cobb. De alguma forma, que é explicada no filme, ela aparece durante os sonhos que Cobb está, e atrapalha suas missões.
















Um comentário:

  1. Assisti A Origem, Sábado passado. E olha, que lou-cu-ra isso! O enredo mais do que inteligente, criativo e poderoso, como muitos dizem, um filme cult e blockbuster ao mesmo tempo.

    Mais do que fotografia, enredo, atuações, e tals. O que mais me encantou foram os efeitos grandiosos, sendo aquela cena da Ellen Page invertendo a cidade + aquela do trem + a do corredor + do mundo do Cobb caindo aos pedaços as minhas favoritas do filme todo! AMEI!

    Sobre o entendimento, confesso que terminei ainda um pouco confuso, mas nada que assistindo mais algumas vezes não esclareça. Fiquei sem compreender direito, aquela coisa dos níveis do sonho.. quando morre em algum... mas enfim.

    Filmaço mesmo!

    ResponderExcluir