Pages

7 de dez de 2010

Namoro à distância


Amor à Distância (Going The Distance, 2010), estrelado por Drew Barrymore e Justin Long, é mais uma comédia romântica que é lançada esse ano. Eu já disse em postagens anteriores, que eu já estava cansado das mesmas comédias românticas, com o mesmo final, as mesmas situações,  e tudo que uma comédia romântica tem para oferecer; todos os problemas do casal são por algum motivo bobo e repetitivo. Amor à Distância tem tudo isso, praticamente, porém, FINALMENTE, tudo tem um motivo realmente chato e triste para acontecer.

Erin (Drew Barrymore) é uma estudante de jornalismo que está estagiando num jornal em Nova York. Ela mora em São Francisco, mas está estagiando durante as férias. Em um bar da cidade, ela conhece Garret (Justin Long), que trabalha numa produtora de música que lança novas bandas no mercado. Os dois ficam numa noite, e decidem continuar ficando durante as 6 semanas que Erin vai ficar na cidade. Os dois se apaixonam mais ainda, e na hora da despedida, eles decidem manter um relacionamento à distância. E entre mensagens de celular, ligações ao telefone, sexo virtual, e visitas à cada 3 meses, os dois começam a sentir falta um do outro e os problemas de uma relação à distância começam a surgir, obrigando eles a decidir se ficam continuam assim, ou não.



Amor à Distância é uma das melhores comédias românticas que já vi, porque tem vários elementos bem diferentes das outras comedias românticas comum. O problema é realmente importante e atrapalha mesmo; além de dos personagens serem realmente adultos e maduros.  Nenhum dos dois são mimados, e sim batalham para conseguir se dar bem na vida, e tentam de tudo para o relacionamento deles dar certo. O longa tem uma história atual e simples, sem apelar para os escândalos típicos de um filme do gênero, além de ter piadas e humor na medida certa. Garret tem dois amigos que gozam dele toda hora, colocando músicas do filme Top Gun, entre outras, dando conselhos na medida certa, mesmo com piadas; e do lado de Erin temos a irmã super hiper protetora e um pouco neurótica dela, interpretada pela eterna patricinha Christina Applegate. 



A sintonia entre os dois personagens é perfeita e deliciosa, que como sempre disse, é um fator muito importante a sintonia entre os atores. Drew e Justin já foram ou são, namorados na vida real; eles já se separaram e voltaram inúmeras vezes. No longa, se percebe que os dois foram feitos um para o outro, e o jeito como levam os personagens, e os problemas que  enfrentam, faz a gente torcer para o namoro dar certo. E por fim, a trilha sonora do filme muda entre baladas românticas e musica de bandas de rock, uma mais perfeita para cada momento do filme. Não vou nem comentar sobre o final do filme... surpresa. 

Finalmente uma comédia romântica diferente e que vale a pena assistir, dar risadas e se emocionar com os problemas que os dois pombinhos enfrentam no namoro à distancia deles. Quem já passou por isso, ou algo parecido, vai se identificar com o filme, com certeza.



TRAILER












Nenhum comentário:

Postar um comentário