Pages

4 de dez de 2010

O demônio do elevador


Demônio (Devil, 2010) tem roteiro assinado por nada menos que M. Night Shyamalan, diretor de O Sexto Sentido, Sinais, A Vila, Corpo Fechado, A Dama da Água, e o super criticado Fim dos Tempos. A direção fica por conta de dois irmãos, Drew e John Drowdle. Ou seja: se o filme for ruim, a culpa não é só de Shyamalan. Para a sorte de ambos, Demônio não é ruim; mas muitos não gostaram. 

A história é bem simples, e não vai ocupar  nem oito linhas do post. O filme se passa dentro de um elevador, num prédio comercial. Cinco pessoas entram num dos elevadores, e para o azar deles, o elevador para de funcionar. O problema é que, uma das cinco pessoas, é o próprio demônio em pessoa. Todos eles têm relação um com outro; e enquanto isso, a polícia tenta ajuda-los; mas tem que ser rápido porque, um a um, todos dentro do elevador estão morrendo.




Demônio é super tenso, interessante, e te prende atenção desde o início. Aos poucos vamos descobrindo que as pessoas dentro do elevador têm algo em comum, além de motivos por estarem ali. Aparentemente, o motivo deles estarem ali, e a relação que eles tem um com outro, não tem sentido, mas tem. Como se trata do demônio, durante o filme aparecem citações de um personagem religioso, que explica sobre o inferno, céu, Deus e Diabo. Depois que as cinco vítimas do demônio ficam presas, a polícia aparece, que de início, estava investigando um suicídio no mesmo prédio, no mesmo dia. Coincidência? E a polícia começa a investigar sobre quem são as pessoas, e nós conhecemos a história de cada um, e logo descobrimos a relação entre eles. Se não bastasse, cada um dos presos começa a morrer misteriosamente, sempre quando a luz apaga. Quem é o demônio?


 

As seguintes pessoas estão presas dentro do elevador: uma senhora idosa, um segurança negro, uma mulher e um homem jovem, na faixa dos 25 anos, e um vendedor de travesseiros neurótico. E quais são os nomes deles? Pois é. Durante o filme todo, ninguém se apresenta, e somente no final, quando restam três pessoas dentro do elevador, que eles se apresentam. Os nomes deles não tem muita importância; o que tem importância é apenas a história de cada um dos personagens. E também, eu nem lembro dos nomes deles mesmo. A história não se passa somente dentro do elevador, mas do lado de fora também. E do lado de fora, nós temos os seguranças do prédio, um policial que está observando pela câmera o que acontece lá dentro, e um segurança religioso, que é ele que faz as citações durante o filme. O grande mistério do filme é descobrir qual das pessoas presas no elevador, é o demônio; e isso realmente me surpreendeu um pouco. E a cena da revelação é muito legal e bem tensa. 



É mais ou menos assim que se desenrola o enredo e os acontecimentos de Demônio. Mesmo não sendo "O FILME", o longa escrito por Shyamalan tem muito suspense, mistério e tensão, tudo com as mesmas características dos filmes dele, mesmo ele não dirigindo. Demônio realmente  te prende a atenção desde o início, para quem gosta de mistério. E para quem espera que o demônio, não na forma humana, apareça de verdade, pode esquecer isso. Até aparece, mas não do jeito como vocês querem que apareça. Mas isso não importa muito no filme. Além disso, por se passar em um ambiente fechado, não passa muito o clima de claustrofobia, porque a gente fica mais preocupado em descobrir quem é o demônio, e também, porque várias cenas aparecem fora do elevador. Mas para quem tem realmente claustrofobia, esse fato, junto com o demônio dentro do elevador e as mortes, pode ser bem tenso. O filme tem apenas 1h20 de duração, e se puder, vá assistir no cinema durante a semana, que é mais barato. 


Uma curiosidade: Demônio é o primeiro filme feito sobre as crônicas escritas por M. Night Shyamalan, intitulado de "The Night Cronicles". As Crônicas de M. Night Shyamalan são várias histórias de terror e suspense que ele escreveu, e todas vão virar filme.














  

Nenhum comentário:

Postar um comentário