Pages

3 de jan de 2011

Especial Entrando Numa Fria

No início da década de 2000, nós fomos prestigiados com uma excelente comédia: Entrando Numa Fria (Meet The Parents, 2000). O longa mostrava um cara conhecendo a família de sua namorada, com um pai extremamente conservador e preocupado com sua família. O sucesso foi enorme, que resultou numa sequência, também super engraçada: Entrando Numa Fria Maior Ainda (Meet The Fockers, 2004). Dessa vez, a namorada e sua família vão conhecer os pais do cara. Os dois longas são extremamente engraçados, divertidos e super inteligentes, sem falar do ótimo elenco de astros, em ambos os filmes. 

Com base nisso tudo, e também porque será lançado, esse ano, a terceira parte chamada de Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família (Little Fockers), resolvi fazer um especial sobre os dois filmes, para esperar a terceira parte. 


ATUALIZADO DIA 19/01 -> CR´TICA:  Entrando Numa Fria Maior Ainda Com a Famíla

Entrando Numa Fria (Meet The Parents, 2000)

Direção: Jay Roach
Elenco: Robert DeNiro, Ben Stiller, Teri Polo, Owen Wilson e Blythe Danner.




"Greg" Focker (Ben Stiller) é um enfermeiro que está apaixonado pela sua namorada Pam (Teri Polo), e decide pedi-la em casamento. Sem fazer o pedido, ele descobre que terá que primeiro pedir permissão para a família dela, e principalmente para o pai da garota, Jack Byrnes (Robert DeNiro).  A irmã de Pam vai se casar, e esse é o momento perfeito para Greg conhecer a família de seu amor. Mas tudo começa a dar errado para Greg, e ele passa pelos maiores constrangimentos que uma pessoa possa passar na frente da família de sua namorada. O fim de semana do casamento promete muita confusão e constrangimento. 


Ben Stiller tinha feito excelentes comédias até ganhar o papel em Entrando Numa Fria; entre elas, o divertidíssimo e engraçado Quem Vai Ficar Com Mary? (There's Something About Mary, 1998), ao lado da belíssima Cameron Diaz. Estava muito claro no potencial de Stiller em papéis de comédia, e em Entrando Numa Fria ele está em uma de suas melhores atuações de sua carreira. O coitado passa por vários constrangimentos extremamente engraçados, daqueles que até nós sentimos só de ver o coitado passando; e tudo isso pro causa do pai extremamente conservador de Pam, Jack Byrnes, interpretado pelo sempre excelente Robert DeNiro. Jack trabalhava na CIA, ele descobria se algum agente estava mentindo ou não, e acabou se tornando um especialista em descobrir mentiras; e ele usa esse poder para provar que Greg não é o cara certo para sua querida filha Pam. Mas isso não é só perseguição contra o Focker: sempre foi assim desde os primeiros namorados de Pam. Jack tem uma filosofia que usa na família, chamada de O Circulo da Confiança. E ainda, Jack pega no pé dele durante o filme todo pelo fato de ser um enfermeiro. E se ainda não bastasse, os outros membros da família também enchem o coitado. Claro que Greg não é totalmente inocente nisso tudo, e ele apronta algumas das melhores situações constrangedoras que se pode imaginar. Mas tudo o que ele fez foi por causa do nervosismo pela pressão da família de Pam, para tentar ser aceito. A única que dá uma chance mesmo é mãe de Pam e esposa de Jack, Dina (Blythe Danner).




Do início ao fim, Entrando Numa Fria tem situações constrangedoras, e se não bastasse toda a vergonha que Greg passou, o seu verdadeiro nome é  revelado: "Gaylord Focker", que traduzindo seria algo do tipo Lorde Gay Pinto. Na verdade, o Focker é um trocadilho da expressão Fuck, ou Fucker, que quer dizer "foda" ou "fodedor". Pessoas maliciosas sabem o que significa. Sabe quando você fala alguma coisa, ou faz uma piadinha na hora errada, e fica um momento constrangedor? Isso acontece durante TODO o filme. E ainda, uma das cenas mais engraçadas do filme está no final, e não tem nada a ver com a família de Pam. Quem viu o que o cara passou durante todo o filme, dá muita razão para o personagem. E a atitude da aeromoça é extremamente engraçada, mas muito cruel com o personagem, e Greg fez muito bem em chama-la de "vadia".



Entrando Numa Fria é uma ótima comédia para se assistir com a família, super divertido, extremamente engraçado, com piadas super inteligentes, momentos e situações muito constrangedores, que até o público se sente como o personagem. É para morrer de rir do início ao fim. O filme não tem exageros, e tudo acontece na medida certa. Prepare-se para uma comédia realmente boa e que vale a pena assistir. E o filme já fica como um aviso de como se comportar quando for conhecer os pais de sua namorada (o).



Algumas piadas e gafes presentes no filme:
Confira mais nesse link (tá em inglês):
http://www.imdb.com/title/tt0212338/quotes

Pam Byrnes: Eu não sabia que a gente podia ordenhar gatos!
Greg Focker: Oh, você pode ordenhar tudo que tem mamilos.
Jack Byrnes: Eu tenho mamilos, Greg, você pode me ordenhar?


Jack Byrnes: Estou curioso, foi você que escolheu a cor do carro?
Greg Focker: Ah, não! Foi o cara do aluguel de carros, porque?
Jack Byrnes: Bem, é que dizem que só os gênios escolhem a cor verde.
Greg Focker: Oh.
Jack Byrnes: Mas não foi você que escolheu


Jack Byrnes: Greg trabalha na área da medicina também.
Bob Banks: Sério? Qual área?
Greg Focker: Enfermagem
Bob Banks: Ha ha ha ha. Não, sério, qual área é?
Greg Focker: Enfermagem.


Jack Byrnes para Greg: Você fuma maconha, Greg?


Jack Byrnes: Eu acho que o que falta agora, é conhecer os pais dele. Tenho certeza que são pessoas decentes. Pense, eles tem que ser decentes por terem colocado o nome do filho de Gaylord Focker. 

TRAILER










ENTRANDO NUMA FRIA MAIOR AINDA (MEET THE FOCKERS, 2004)

Direção: Jay Roach
Elenco: Robert DeNiro, Ben Stiller, Dustin Hoffman, Barbara Streissand, Teri Polo e Blythe Danner.



Quatro anos se passaram desde o sucesso de Entrando Numa Fria, e é lançado a tão esperada sequência: Entrando Numa Fria Maior Ainda. Nessa sequência não tem os mesmos acontecimentos constrangedores do primeiro longa; nesse segundo é mais ameno nessa parte, e o divertimento fica por conta das piadas sobre a família dos Fockers, sua história e sobre sobre a estranha filosofia deles. Todos os personagens principais do primeiro longa estão presentes, e para completar o elenco de astros, entram na história Dustin Hoffman e a excelente atriz Barbara Streisend. 

Gaylord "Greg" Focker conseguiu conquistar a confiança do pai de sua namorada Pam (Teri Polo), Jack Byrnes (Robert DeNiro). Mas antes de o casamento acontecer, Jack quer conhecer os pais de Greg: Bernie Focker (Dustin Hoffman) e Roz Focker (Bárbara Streissend). O problema é que as duas famílias são completamente diferentes: os Byrnes são mais rígidos, principalmente Jack, e já os Fockers são bem mais liberais, e isso vai entrar em conflito durante o final de semana na ilha dos Fockers, causando muita confusão. 


Entrando Numa Fria Maior Ainda é bem diferente do primeiro filme. No primeiro tinham as cenas extremamente constrangedoras e engraçadas, com piadas inteligentes e sacadas espetaculares, além das memoráveis gafes cometidas por Greg. Já no segundo filme, as cenas constrangedoras passadas por Greg não estão presentes, talvez não da mesma forma como no primeiro, mas as piadas, as gafes e sacadas espetaculares estão de voltas, assim como os comentários desnecessários nos momentos que não precisavam. O clima do filme é bem mais leve do que o primeiro, e isso reflete por causa da família Focker. Os Byrnes, principalmente Jack, são extremamente rígidos e protetores, com ideais sérios e certos; já os Fockers são extremamente liberais, engraçados, fogosos e sem nenhuma vergonha da intimidade deles.  E essas duas filosofias bem diferentes, entrarão em conflito, causando várias brigas e confusões. 




No primeiro filme conhecemos os Byrnes, uma família tradicional, com ideais rígidos e sérios, principalmente Jack. Nesse segundo conhecemos os Fockers, que são muito mais liberais. Bernie Focker é um cara da natureza, amante dos animais e que tem orgulho do filho, e a prova disso são os elogios que o pai faz, além do troféu de 9º lugar que Greg ganhou. Roz Focker é uma especialista em terapia sexual para idosos, e consegue falar naturalmente com as pessoas sobre sexo e tudo, com direito até conselhos sexuais. Agora imagina o que Jack Byrne vai pensar dos Fockers? Aliás, os Fockers são realmente fogosos, e começam a se agarrar do nada, na frente de todos. Dustin Hoffman e Bárbara Streisend estão maravilhosos no papel de seus personagens. E o problema de tudo continua sendo Jack, que está "preso" por dentro, e tem que liberar o "pequeno Jack" dentro dele, segundo Roz Focker, e é por isso que ele age de uma forma dura e rígida. Ele tem o círculo de confiança, e dessa vez, ele que vai ser testado.


 Para completar o elenco, temos "pequenos atores" que dão mais humor ao filme. Primeiro tem o neto de Jack Byrnes, o bebê Jack, filha da irmã de Pam, do primeiro filme. O garoto é uma graçinha e é bem diferente das outras crianças; claro né, quem ensinou tudo foi o ex-agente da CIA Jack Byrnes. Ele rouba a cena quando aparece, fazendo sinais com as mãos de uma forma muito inteligente. Depois, temos um garoto que é idêntico ao Ben Stiller, mas idêntico mesmo, e no longa, se suspeita que o garoto é filho de Greg com a empregada. E claro, ainda tem a empregada que cuidava de Greg quando era adolescente, e Greg tem uma história sexual com ela. E para completar, temos o cachorro dos Fockers, que é viciado em sexo e começa a roçar nas pernas das pessoas. Era de se esperar um cachorro assim, já que os donos são muito fogosos. E o cachorro dos Fockers vai implicar ummonte com o gato dos Byrnes, em venas extremamente engraçadas com os animais; a cena do boneco Eistein, quando Greg cuida do bebê Jack, é muito engraçada.


Entrando Numa Fria Maior Ainda é uma excelente continuação, e um filme que diverte na medida certa. Não tem as situações extremamente constrangedoras que Greg passa, mas diverte da mesma forma. E só por ter um elenco incrível, vale a pena assistir. 

Confira as gafes e as piadas aqui nesse link (está em inglês):

TRAILER













Um comentário:

  1. Ri muito com o filme dos Fockers. Gosto que actualmente ele trabalha em personagens diferentes aos que fazia em seus primeiros filmes. Eu te recomendo em Hands of Stone , é uma história brilhante.Sinceramente os filmes de ação não são o meu gênero preferido, mas devo reconhecer que Mãos de Pedra superou minhas expectativas. Adorei está história, por que além das cenas cheias de ação extrema e efeitos especiais, realmente teve um roteiro decente. Sou fã de Robert De Niro.

    ResponderExcluir