Pages

19 de mar de 2011

Especial A Múmia - Parte 2

Continuando com o especial sobre os filmes da série A Múmia, vamos saber mais sobre a segunda parte, lançada em 2001. Dois anos após o sucesso de A Múmia, Stephen Sommers e a Universal resolveram lançar a ótima sequência, entitulada de O Retorno da Múmia (The Mummy Returns, 2001). Todos os personagens principais, e os atores também, voltaram ao papel: a múmia Imothep, Rick, Evy, Jonathan, o Medjay Ardeth e Anck-su-Namum. O Retorno da Múmia tem o enredo e a história muito mais explorado do que o anterior, e nos traz várias surpresas; além de ter muito mais efeitos especiais, e ação do início ao fim. Todos os atores estão de volta: Brendan Fraser, Rachel Weiz, John Hannah, Odeh Fehr, Arnold Vooslo e Patricia Velasquez. Novos personagens surgem, incluindo Freddy Boath, que interpreta o filho dos O'Connel, e Dwayne Johnson, conhecido como "The Rock", que interpreta o Escorpião Rei.

Link da primeira parte do Especial A Múmia: ESPECIAL A MÚMIA - PARTE 1


O RETORNO DA MÚMIA (THE MUMMY RETURNS, 2001)
Direção: Stephen Sommers
Elenco: Brendan Fraser, Rachel Weiz, Odeh Fehr, John Hannah, Freddie Boarth, Arnold Vooslo, Patricia Velasques e Dwayne "The Rock" Johnson 

O filme se passa quase 10 anos depois do primeiro. Rick O'Connel (Brendan Fraser) se casou com Evelyn (Rachel Weiz); eles moram numa mansão em Londres e tem um filho de 8 anos, Alex (Freddy Boath). É o ano do escorpião, e um grupo de saqueadores quer ressuscitar o lendário guerreiro conhecido como Escorpião Rei (The Rock), para derrota-lo e conquistar o mundo. Junto com o grupo está uma mulher que é a reencarnação de Anck-su-Namum, e juntos, eles  têm que acordar, novamente, o sacerdote Imothep para que ele derrote o Escorpião Rei, que está sepultado no oásis de Ahn Shere, (algo assim). Ao mesmo tempo, a família O'Connel descobre o bracelete de Anúbis, importante objeto para encontrar Escorpião Rei, e não demora muito para o grupo ir atrás deles e pegar o bracelete e sequestrar o filho dos O'Connel, Alex. Evy, Rick, Jonathan (John Hannah) e o medjay Ardeth (Odeh Fehr) tem que correr conta o tempo para salvar a vida de Alex, e impedir que os saqueadores acordem o temido Escorpião Rei. 




O Retorno da Múmia é muito mais divertido do que o primeiro, a história é muito mais explorada, cenas mais divertidas ainda, novas piadas, e as mesmas também, situações hilárias, grandes surpresas, e excelentes efeitos especiais. O segundo filme faz várias referências ao primeiro. Vou citar um exemplo: em uma cena, Evy diz que quer abrir um baú. Rick avisa que não devia, mas Evy rebate e diz: "nunca aconteceu nada de ruim ao abrir um baú". E para finalizar, Rick diz: "Você disse a mesma coisa sobre um livro." Quem viu o primeiro filme, lembra o que aconteceu quando Evy leu o Livro dos Mortos. Outra referência que vale destacar é quando um dos personagens (não falo qual) vai traduzir um feitiço e não sabe o que significa uma das figuras, que é nada menos que "pássaro ou cegonha". Lembram do primeiro filme?  Essas e outras referências que fazem o filme ser divertido. 


Como disse antes, o roteiro e a história são muito mais explorados nessa sequência. Um dos principais motivos disso é um assunto que o filme toca, chamado "reencarnação, ou vidas passadas". Um dos personagens, não vou falar qual, tem uma ligação direta com Anck-su-Namum, a múmia Imothep e o sacerdote Seti, em uma outra vida, a mesma onde Imothep foi mumificado vivo. Essa parte reveladora achei muito interessante, e é a grande surpresa do filme. Outro tema que o diretor toca é o destino e a coincidência, que tudo o que acontece com a família O'Connel no filme, iria acontecer. Adoro temas assim, e isso caiu super bem para filme. Tem ainda uma parte chocante que acontece mais para o final, mas não vou comentar porque nem quero lembrar.



No primeiro filme da múmia, o medjay Ardeth, interpretado pelo ator Odeh Fehr, que também fez o personagem Carlos Oliveira em Resident Evil 2 e 3, quase nem aparece muito, e ele não é nem bom e nem malvado, apesar de se unir a Rick no final. Nessa segunda parte, ele ganha muito mais destaque do que antes, e é capaz de até soltar algumas piadinhas, se referindo que a civilização moderna nunca coloca os pés no chão, que só anda de ônibus, carro e avião. Engraçadinho, não é? Mas ele não anda sempre à cavalo? Nesse segundo filme, ele se une desde o início à então família O'Connell, em busca do filho deles, Alex, além de ajudar a impedir que Imothep e os seus amigos acordem o Escorpião Rei. Falando nele, o metido  à escorpião aparece somente no início, quando é apresentada a sua história, e na parte final, quando, claro, ele acorda. Isso não é nem spoiler, porque é ÓBVIO que isso ia acontecer. A  cena final, onde ele aparece metade humano e metade escorpião, foi muito bem feita, com ótimos efeitos especiais, e o bicho ficou perfeito e assustador. Tenho que destacar também um outro personagem que aparece, o filho dos O'Connel, Alex, interpretado por Freddie Boath. O Retorno da Múmia é o seu primeiro filme, e ele se saiu muito bem: ele é inteligente, engraçado e solta várias piadas. A maioria das cenas em que ele aparece não tem como não achar graça. 



Falando em efeitos especiais, o filme tem de sobra. O Retorno da Múmia tem muito mais efeitos que o primeiro, além de mostrar mais lugares belíssimos, com uma fotografia ainda melhor, cenário e figurino mais belos ainda. As cenas de luta são mais reais e cheias de efeitos incríveis, principalmente a do "Escorpião Rei vs Imothep vs Rick". Lembra da cena da "nuvem", ou "onda", de areia onde aparece o rosto de Imothep, que vai atrás dos personagens que estão no avião, no primeiro filme? A mesma cena aparece no segundo, só que ao invés de ser com areia, agora é com água, e ao invés de um avião, é um balão. Balão?  Mas ainda prefiro com a nuvem de areia do primeiro filme. E ainda tem a cena em que eles chegam no Oásis de Ahn Shere, onde tem a pirâmide que o tão falado Escorpião Rei adormece em paz. Essa parte é uma das mais divertidas e engraçadas do filme, junto com a cena de perseguição em londres, no início do filme. Nesse oásis se escondem pequenas criaturas que, apesar da aparência, da raiva e da crueldade, são tão fofinhos e engraçadinhos: são pequenos "querubins", pequenos homenzinhos, mumificados, com um dardo afiado nas mãos, que impedem a chegada de estranhos até o túmulo do Escorpião Rei.  Prepare-se para mais cenas engraçadas. E ressaltando, como eu disse antes, outra cena muito divertida é a cena da perseguição em Londres. Os O'Connel, junto com o medjay Ardeth, fogem daquelas múmias mais grandes, com capacetes e umas lanças afiadíssimas, de um ônibus de dois andares de Londres. Uma cena parecida aparece no terceiro filme da série. 



Finalizando, O Retorno da Múmia é o melhor filme da série, e um exemplo raro onde a sequência supera o original, apesar de ter vários clichês e cenas repetidas, mas que caem super bem no filme. Novamente, não espere um filme sério e fiel as histórias do antigo Egito; o filme é puro divertimento da tão famosa, sessão pipoca. Pode ser visto e revisto várias vezes. O Retorno da Múmia faturou nos EUA mais de US$ 202 milhões, no restante do mundo, faturou pouco menos de US$ 231 milhões, totalizando uma bilheteria mundial em torno de US$ 433 milhões. 
















Nenhum comentário:

Postar um comentário