Pages

24 de mai de 2011

O Grande Jack Black


Jack Black é o grande atrativo de As Viagens de Gulliver (Gulliver's Travel, 2011), filme que mostra a viagem do personagem título até o pequeno reino de Lilliput. O filme é diferente da clássica história de Jonathan Swift, sendo uma versão bem moderna e atualizada, além de ser mais cômica também. No elenco estão Amanda Peet, Emily Blunt, Jason Segel e Chris O'Down.

Lummel Gulliver (Jack Black) é apaixonado Darcy (Amanda Peet), trabalha como carteiro em uma empresa, e é um total fracassado. Por causa de uma tentativa de conquistar a amada, ele acaba indo fazer uma reportagem no triângulo das bermudas, onde se encontra com uma enorme tempestade. Gulliver acorda em terra firme, mas encontra pessoas bem pequenas, que fazem parte do reino de Lilliput. Após algumas mentiras, Gulliver se torna o grande Rei do lugar, e quando o reino de Lilliput começa a passar por perigos, ele terá que provar que não é um total fracassado e salvar os seus novos amigos.


As Viagens de Gulliver está mais para uma sessão da tarde do que um filme de aventura, e têm todos os clichês possíveis: o cara fracassado que é apaixonado por uma garota linda, atos heróicos que farão ela se apaixonar pelo fracassado, e até quando o personagem principal desaponta todo mundo com suas falsas verdades, misturado com comédia, romance e um toque de lição de moral. Jack Black está super bem no que mais sabe fazer: comédia e humor; e é praticamente o que salva o filme. Não que o filme seja um fracasso total, mas poderia ter focado mais na aventura, sem falar em alguns exageros, tipo a dança na parte final. O filme faz inúmeras referências a cultura pop e suas músicas, e ainda, faz paródias de filmes lançados pela FOX: Avatar, Star Wars, Titanic, X-men, entre outros. Gulliver mostra essa cultura para os habitantes de Lilliput, e isso teria sido mais interessante se tivesse sido explorado de uma outra forma; ele praticamente transforma o pequeno reino na cidade de Nova York. O legal também são os efeitos especiais, que falaram que eram ruins, mas achei bem interessante e conseguiu mostrar bem o efeito da mesclagem do grande Jack com os pequenos habitantes de Lilliput. Eu não assisti o filme no cinema e falaram que o 3D do filme não era bom (ainda bem que não gastei dinheiro vendo em 3D). 


A Viagens de Gulliver é um filme para toda a família assistir, além dos fãs de Jack Black, que continua o mesmo engraçado de sempre e é o grande atrativo do filme. Não espere que o filme seja parecido com da história original, até porque, com Jack Black no elenco, é comédia e diversão garantida, se você não for com intenções de assistir a um filme de aventura baseado na história original. O filme custou $112 milhões, e foi um fracasso nos EUA, mas garantiu uma ótima bilheteria mundialmente, faturando mais de $236 milhões.










Nenhum comentário:

Postar um comentário