Pages

7 de set de 2011

Mistério na Lua


Filmes com câmeras amadoras tomaram conta de Hollywood, e cada vez mais surgem filmes desse tipo: A Bruxa de Blair, REC, Atividade Paranormal, Cloverfield, O Último Exorcismo, e o recente filme uruguaio, A Casa Muda. Com estréia simultânea nos EUA e aqui no Brasil, o filme Apollo 18: A Missão Proibida (Apollo 18) usa a mesma técnica de filmagem e acontecimentos de todos esses filmes, mas agora, voltado para a ficção. O filme dirigido por Gonzalo López-Gallego e com elenco não divulgado (?), explica o motivo do porquê a NASA não mandou mais o homem para a Lua. 

A nave Apollo 17 foi a última nave a ser lançada para a Lua. Mas há indícios que a NASA enviou mais uma nave secretamente, a Apollo 18, com dois tripulantes para a Lua. O filme mostra as filmagens que os astronautas fizeram, além das câmeras de gravação da nave, onde fatos estranhos acontecem, e acabam descobrindo indícios de vida extraterrestre na Lua, nunca revelado para nós. 


Já vou avisando o leitor de uma coisa: ao assistir Apollo 18, tenha em mente que o filme é filmado com uma câmera amadora, onde a imagem ficará tremendo, distorcida, não aparecerá muita coisa, e o filme terminará de uma forma muito idiota. Ao invés de monstros, zumbis, pessoas possuídas e fantasmas, Apollo 18 foca na ficção, mostrando um perigo desconhecido por todos. A idéia é muito boa e a justificativa também, além de ser super interessante e prender a atenção, mas é muito mal executada em algumas partes, e toda a emoção, envolvendo os personagens, não acontece . Os três atores principais, sem nomes  revelados, tem excelentes atuações, e realmente sentimos todo o sofrimento que passam. As cenas filmadas em solo lunar são muito bem produzidas, e se tornam as mais interessantes do longa, parecendo ser bem real.


Apolo 18 foi bem original ao mostrar uma história de ficção do que de terror, já explorado em todos os filmes com esse formato. O longa tem bastante suspense, envolvendo o mistério do que existe na Lua, que só é revelado nos últimos dez minutos, mas acaba pecando nos clichês comuns em filmes assim, como por exemplo, coisas estranhas que acontecem quando o protagonista está dormindo; mas nada que comprometa o filme. Quanto ao motivo do porquê não mandaram mais o homem para Lua, a revelação foi bem interessante, diferente e original; SPOILER as pequenas rochas são os seres alienígenas, tipo uma pedra com pernas, ou parecido com as aranhas, e são um monte delas SPOILER. E assim como todos os filmes do gênero, Apolo 18 acaba de repente, de uma forma muito idiota, mas pelo menos, a câmera não caiu no chão. Focando ainda na história, o enredo nos mostra algumas conspirações da NASA, onde acabam sendo os vilões, além de tocar em momentos importantes da história, como a Guerra Fria e até no caso Watergate, já que o filme se passa nos anos 70. 


No fim, Apolo 18 tem mais prós do que contras, e acaba sendo original e bem interessante, mas que não vai agradar muita gente por ter sido filmado com câmera amadora. Então, não pense que irá assistir um filme certinho, com uma história ajeitada e com muita explicação, porque Apolo 18 não é assim. Para causar mais polêmica ainda, a NASA informou que não existe nada parecido na Lua, alegando que é tudo mentira. Será? Quem não gosta de uma história de conspiração? Apesar de toda essa fofoca, não foi suficiente para o filme fazer sucesso nos cinemas, e acabou sendo um fracasso: faturou apenas U$ 10 milhões no fim de semana de estréia nos EUA, e ainda não estreou em outros países. 













3 comentários: