Pages

2 de set de 2011

O Polêmico filme Sérvio


Em 2009, com lançamento no Brasil em 2010, um filme da Holanda causou polêmica e conquistou fans do terror trash: A Centopeia Humana (The Human Centipide). Em 2010, com lançamento no Brasil em 2011, um filme da Sérvia gerou mais polêmica ainda, sendo até proibido o lançamento no Brasil: Um Filme Sérvio - Terror Sem Limites (A Serbian Film). Com cenas extremamente chocantes e violentas, Um Filme Sérvio causou polêmica e alvoroço em vários países do mundo, e teve lançamento proibido no Brasil. O filme sérvio acabou sendo reavaliado e terá lançamento nos cinemas, os que quiserem, previsto para 30 de Setembro. Tanta polêmica se deve ao fato do filme ter cenas de sexo explicito com violência, tortura, morte, necrofilia, pedofilia, e até abuso sexual com recém nascido. Mas calma, só porque o filme tem essas coisas nojentas, não quer dizer que elas aparecem. Apesar de "mostrar" esses polêmicos temas, o filme faz uma crítica aos costumes da sociedade atual, inclusive a do país de origem, a Sérvia.

Milos (Srdjan Todoroivic) é um ex-ator porno que deixou a carreira para criar uma família: hoje, ele tem uma esposa e um filho de cinco anos. Eles estão passando por dificuldades, e o todo o dinheiro que tinha dos filmes está acabando, até que ele recebe uma proposta de um diretor do ramo para estrelar um filme erótico, que segundo ele, vai muito mais além disso, por um cachê milionário. Sem saber o que vai acontecer, ele acaba aceitando, e se vê no meio de um jogo que mistura sexo, tortura e morte.

Apesar de ter cenas revoltantes e chocantes, Um Filme Sérvio tem algumas qualidades que os filmes de terror deveriam pegar. Começando pela trilha sonora com batidas eletrônicas, que dá um tom mais cruel ao filme. Depois, a excelente fotografia, principalmente os cenários onde  acontecem as atrocidades: lugares escuros, sujos, bagunçados, com pouca iluminação, criando angústia e perturbação ao espectador. O filme é repleto de cenas fortes e chocantes, como por exemplo, [SPOILER] Milos transa com uma mulher, começa a bater nela, e quando vê, está matando a mulher a facadas [SPOILER]. Sangue, sujeira, cenas revoltantes de sexo com tortura, morte, violência, incluindo recém nascido (calma, que isso não aparece explicitamente, por muito tempo); tudo isso está presente no longa sérvio, testando os nervos do espectador. Esses elementos citados são direcionados ao gênero pornográfico "Snuff Movies", que mistura violência e sexo.  Apesar de tudo isso, Um Filme Sérvio faz uma crítica a violência e até onde uma pessoa pode chegar com suas fantasias e emoções, mexendo no lado psicológico do ser humano. Ainda, a crítica se deve ao país de origem, onde a violência pública está cada vez maior e o país está passando por diversas situações ruins. 


O filme tem várias cenas chocantes e revoltantes, mas nenhuma delas se compara à parte final, que leva para o tenso e triste final do filme. Essa, considerada a cena mais chocante do filme, com certeza vai deixar você angustiado. Apesar dessa cena ser polêmica, não aparece muita coisa, e sim uma revelação depois que Milos faz tudo: [SPOILER] tem duas pessoas cobertas deitadas na cama, de quatro, que aparentemente estão drogadas. O personagem vai até eles e transa com os dois, sendo que alguém mascarado aparece e transa com a outra pessoa. Após tudo terminar, se descobre que o outro cara é o irmão de Milos, e as duas pessoas são nada mais e nada menos que a sua esposa e o filho pequeno de cinco anos. [SPOILER] 

O roteiro do filme é bem explorado, mostrando o drama da família (incluindo o irmão de Milos), que passam por problemas financeiros e psicológicos, além das excelentes atuações de todos os atores. Outro detalhe que ajuda a tornar o filme mais terrivel ainda, é a excelente maquiagem, se tornando bastante realista. No fim, Um Filme Sérvio não é para ser bom e nem ruim, e cabe ao espectador interpretar da sua forma o filme; e claro, criar  coragem para assistir. É um filme forte e violento, mas que se destaca no visual extremamente sombrio, mas excelente. Agora, se você pensa que coisas assim não acontecem na vida real, me desculpa, mas acorda para a vida. E o que o filme faz é apenas mostrar que isso acontece, e mesmo assim, nada sai impune. E não se assuste tanto: a cena de sexo com o recém nascido não aparece, o diretor apenas mostrou que a intenção do personagem era fazer isso. O filme tem previsão de estréia para 30 de Setembro, mas acredito que será lançado direto pra DVD.









11 comentários:

  1. Assisti os primeiros 15 minutos online, e fiquei tão enojado que parei. Essa coisa de "denunciar a violência dentro do ser humano" não justifica a existência de um filme com tamanho mau gosto.

    http://cinelupinha.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o filme... quando nos deparamos com tal representação da realidade é normal as reações diversas que este filme causou.
    Comigo ele conseguiu o que queria, causou nojo, vergonha, asco, incômodo...

    ResponderExcluir
  3. Assisti ao filme depois de ler o depoimento do diretor na revista Superinteressante, baixado pela internet. Sempre me interessei por temas polêmicos e este filme não decepcionou.
    Adorei o filme... quando nos deparamos com tal representação da realidade é normal as reações diversas que este filme causou.
    Comigo ele conseguiu o que queria, causou nojo, vergonha, asco, incômodo... não é para ser bom e nem ruim, cabe ao espectador interpretar da sua forma o filme se tiver coragem para assistir. É um filme forte e violento, mas que se destaca no visual extremamente sombrio e realista. O que mais me surpreendeu foi a forma como o personagem é manipulado, primeiro pela falta de dinheiro e depois pelos "produtores" a fazer coisas que nem sempre sabe que está fazendo!
    Diante do conformismo da nossa sociedade que finge que coisas deste tipo não acontecem, ficou a minha pergunta: O governo tem o direito de decidir por mim o que quero e posso assistir?
    Há questões muito mais importantes por trás deste filme e da polêmica que causou do que ser ou não apropriado..

    ResponderExcluir
  4. Filme perfeito, espectacular, quem não gosta é simples não vê. Quem quer proibir não passam de pseudo puritanos de merda...

    ResponderExcluir
  5. Adorei, mostra a bosta da realidade e a merda que o ser humano se encontra! Nota DEZ

    ResponderExcluir
  6. gostei, ótimo filme pra quem gosta de filmes do genero quem nao gosta vai assistir crepusculo

    ResponderExcluir
  7. caótico, insano, de indignar!!!

    ResponderExcluir
  8. Lí em algum lugar, mas também faz sentido:
    O diretor do filme tentou expressar como se sentia muitos sérvios, além dele mesmo durante a guerra da iugoslávia e os conflitos que aconteceram durante a separação da iugoslávia nos anos 90. Além disso o filme não mostra nenhuma mentira, acontece da mesma forma e não poucas vezes até mesmo pior no meio da nossa sociedade, no Brasil se vê acontecimentoss piores nos telejornais, acho que proibir a exibição do filme no Brasil mostra o tanto que o governo tenta encobrir e fingir que tudo está bem, já que a pedofilia aqui é uma coisa que se acontece todo dia e o governo nunca moveu sequer um dedo para tentar amenizar a situação, graças aos nossos politicos corruptos que só querem saber de ganhar dinheiro e ficar de folga.

    ResponderExcluir
  9. Quem gostou do filme tem algo parecido com o personagem, nao adianta fingir. Quem gosta de carniça sente o cheiro de longe e o prazer de experimentar, talvez. Quem não gosta, simplesmente deixa de lado ou nem mesmo assisti, já sabendo que o gênero não faz falta.

    ResponderExcluir
  10. ñ assisti, ñ tenho interesse em assistir, ñ discordo com a proibição no brasil, com o estado calamitoso dos abusos entre outras coisa presentes no mundo, ñ acho que é fazendo um filme desse q vai chocar a sociedade e fazer algo de melhor acontecer, só vai atrair na sua maior parte pessoas escrotas a assistirem, e talvez alguns, mais bem poucos, entendam a falsa moral do filme.

    ResponderExcluir
  11. O filme é horrível. Inumano e desaconselhável.

    ResponderExcluir