Pages

31 de out de 2011

Medo e perigo em Contágio


Contágio (Contagiun, 2011), dirigido por Steven Sodeberg, mostra o surgimento de um novo vírus entre a população mundial, e o avanço do mesmo pelo mundo, causando pânico e confusão. Assim como a gripe H1N1 e a gripe espanhola em 1918, mencionadas no filme, Contágio nos apresenta um novo vírus, ainda mais letal, e suas consquências. O elenco conta com grandes estrelas de Hollywood: Matt Damon, Kate Winslet, Jude Law, Lawrence Fishburne, Marion Cootilard, Gwyneth Paltrow e John Hawnkes.

Um novo vírus surgiu na população da atualidade, originado da transmissão de um morcego com o porco, onde é facilmente transmitido, não só pelo ar, mas também pelo simples contato com as pessoas, lugares e objetos. Enquanto o vírus se espalha rapidamente pela humanidade, a comunidade médica mundial luta contra o tempo para encontrar uma cura para o vírus, antes que cause mais morte do que já causou. Ao mesmo tempo, civis tentam sobreviver a essa epidemia, no meio de tanto caos e pânico causado pelo novo vírus.


O enredo de Contágio nos apresenta várias tramas pararelas, onde alguns personagens não contracenam com outros. A história mostra todo o problema quando um vírus surge na população, e é apenas isso, sem muita fantasia. Além disso, o filme é parado, sem cenas de ação, porém, o enredo é muito interessante e prende a atenção do espectador desde o início, seja pela história e acontecimentos, ou pelo carisma do elenco de atores conhecidos, ainda mais que alguns desses grandes atores acabam  morrendo durante a trama. O filme não passa todo o impacto que um vírus faz na população, só um pouco, mas como disse antes, o enredo deixa o espectador interessado no filme. Ainda, o enredo nos apresenta aquela velha história de que o governo esconde a verdade, mesmo que ainda acabam revelando detalhes sobre o avanço do vírus. Mas o intressante é que um dos personagens, interpretado por Jude Law, vai contra o governo, postando em seu blog todas as verdades e descobertas que o governo oculta. O filme conta ainda com grandes atuações de Matt Damon, Jude Law e Laurence Fishburne; e acaba disperdiçando todo o talento de Kate Winslet, Marion Cootilard e Gwyneth Paltrow, que tem personagens importantes, mas disperdiçados pelo destino que levam, ainda mais que duas delas acabarem morrendo.


A direção de arte e a trilha sonora ajudam bastante para dar o pouco teor de pavor e tensão que a trama nos apresenta. Os detalhes das cores das cidades, as cenas onde mostram as cidades e as pessoas sendo contaminadas, ou morrendo, e todo o drama da população contaminada nos centros de tratamento intensivo montados em lugares públicos, misturados com a empolgante trilha sonora que complementa isso tudo. Outro detalhe interessante são as cenas onde a imprensa atua na transmissão da notícia do vírus, destaque para uma cena onde o personagem de Jude Law fica cara a cara com um dos representantes do governo, intrepretado por Laurence Fishburne. 


Contágio não tem excessos e situações fantasiosas, sendo sério, discreto e simples, indo direto no assunto e sem muita enrolação. Todas as cenas dos persongens são importantes e exercem sua função, onde o diretor usou os rostos conhecidos para causar surpresas quando alguns deles acabam tendo um final trágico. É um filme interessante de assistir, seja por mostrar um lado mais realista sobre o avanço de um vírus na população mundial, ou pelo grande elenco de atores conhecidos e que todos amam. Contágio conseguiu uma ótima bilheteria nos EUA, faturando U$ 74 milhões.












Nenhum comentário:

Postar um comentário