Pages

5 de out de 2011

Madrinha da desonra


Missão Madrinha de Casamento (Bridesmaid, 2011) foi um sucesso inesperado nos EUA; por lá: o longa faturou INCRÍVEIS U$ 167 milhões, feito raro para comédias. O filme é no mesmo estilo de Se Beber Não case, por isso, espere cenas e situações grosseiras e politicamente incorretas, mas dessa vez voltadas para o universo feminino. Dirigido por Paul Faig e estrelado por Kristen Wilg (que também assinou o roteiro), Maya Rudolph, Rose Byrne, Melissa McCarthy Ellie Kemper Wendi McLendon-Covey, Chris O'Dawn e John Hamm, Missão Madrinha de Casamento acompanha as confusões de seis mulheres planejando um casamento. 

Annie (Kristen Wilg) é uma mulher solteira, triste com sua vida de solteira transando com um cara idiota e com o fechamento de sua doceria. Sua amiga de infância, Lilian (Maya Rudolph) está prestes a se casar e a convida para ser a dama de honra de seu casamento. Mas tudo pode dar errado quando surge uma nova amiga de Lilian, a patricinha Helen (Rose Byrne, dos filmes Presságio e Sobrenatural), que começa a planejar tudo de forma perfeita, deixando Annie com ciumes. Outras três madrinhas, Rita (Wendi McLendon Covey), Becca (Ellie Kemper) e Megan (Melissa McCarthy), ajudarão a planejar o casamento de Lilian, mas nada será fácil e passarão por várias situações inacreditáveis. 


Imagina as situações mais constrangedoras e inacreditáveis que uma pessoa pode passar; junta elas e o resultado será Missão Madrinha de Casamento. Não é surpresa, já que as recentes comédias americanas são todas assim: Se Beber Não Case 1 e 2, Ligeiramente Grávidos e o recente Professora Sem Classe, por exemplo. O fato é que, sendo bom ou ruim, os americanos vão pagar para ver filmes assim, e o resultado são as enormes bilheterias desses filmes citados, e claro, o filme em questão. Missão Madrinha de Casamento é extremamente engraçado e constrangedor, e será impossível não rir com as situações embaraçosas que todas passam, seja por serem idiotas ou não, principalmente Annie, que é a que mais sofre. Um dos problemas do filme é que ele não consegue ser tão engraçado durante as suas mais de duas horas de duração, e é ai que está o outro problema: a duração. Geralmente, as comédias são curtas, não ultrapassando 1h50 de duração; o longa de Paul Feig tem 2h05 de duração, mas nada que deixe o filme menos interessante, apesar de ser um pouco tedioso em algumas partes. Todas as personagens estão excelentes e muito engraçadas, mas algumas são poucas exploradas e acabam sendo esquecidas no final do filme, com exceção de Annie, Lilian e Helen, que são os conflitos do longa. Vale destacar a atuação de Melissa McCarty (da extinta série Gilmore Girls). Em meio a tanta confusão, o filme tem como plano de fundo a amizade entre duas amigas de infância.


Além das cenas constrangedoras, embaraçosas e extremamente vergonhosas, algumas frases e piadas também conseguem atingir o público de alguma forma, como por exemplo: "Chegar ao fundo do poço é bom, porque não tem mais para aonde cair"; e no final complementando essa frase: "Mãe, antes eu não tava no fundo do poço". Vale destacar também a frase que deveria entrar para a história das frases mais absurdas mas verdadeiras, dita pela única personagem que é casada e tem filhos, todos homens: "Eles são fofos, mas chegam numa certa idade que são nojentos, eles fedem, são grudentos, falam coisas horríveis e tem sêmen espalhado por todo o lado". Mas o filme não é só comédia, e acaba puxando elementos do drama, que dão um pouco de sustentação ao longa, na relação entre as duas amigas de infância, e na vida pessoal de Annie, mas nada que não se tenha visto em outras comédias. Além disso, é possível encontrar vários elementos de comédia romântica, também envolvendo a personagem Annie: seu principal problema é o fato de estar solteira e ser "FuckBudy" de um cara extremamente idiota. E ela ainda acaba tendo um relacionamento com o policial Nathan (Chris O'Down); imagina o que ela fez para conhece-lo. Quem passa, ou passou por esses problemas da personagem, vai conseguir se identificar com seus problemas. E é ai que chegamos em outro  problema do filme: com exceção de Annie e Helen, as outras personagens são poucas exploradas, não fazendo a gente se identificar muito com elas, ou torcer para que tudo acabe tudo bem. Mas destacando, novamente, que todas estão super engraçadas no filme. 


DETALHE: Uma cena muito comentada pelos críticos brasileiros, é quando as personagens vão almoçar num restaurante brasileiro e acabam passando mal depois, em uma das cenas mais engraçadas, e nojentas, do filme. Já começaram a criticar porque os americanos estão falando mal da comida brasileira. Desculpa, mas não tem nada a ver isso, e críticos metidos adoram falar isso. Só numa coisa eles pecaram nessa cena: quando elas vão jantar no restaurante brasileiro, toca uma música mexicana (??) e o garçon fala alguma coisa em espanhol (??). 


No fim, Missão  Madrinha de Casamento é uma comédia passageira, assim como Se Beber Não Case, mas super engraçada, com cenas e situações extremamente constrangedoras, daquelas de fazer até a gente ficar constrangido, e cenas engraçadas. O filme não tem a intensão de ser certinho e nem inovador, sendo apenas para divertir. É uma ótima opção para se distrair e dar risadas no cinema, mas fique atento, que é uma comédia com tons diferentes das outras, bem politicamente incorreta. Comédias nesse estilo estão se saindo bem nos cinemas, vide Professora Sem Classe, Se Beber Não Case e Quero Matar Meu Chefe, já que ultrapassaram a marca dos U$ 100 milhões só nos EUA; e pode esperar por outros filmes assim. Missão Madrinha de Casamento faturou U$ 167 milhões nos EUA, e U$ 286 milhões mundialmente, e já é considerado uma das maiores surpresas desse ano. 

















4 comentários:

  1. Comédias nesse estilo são bem mais divertidas, porque as situações hilárias são mais inusitadas que nos filmes que forçam uma cena pra fazer rir, tipo todos os filmes do Adam Sandler. Gostei do lado dramático também, adoro dramas e o policial Nathan é tão fofo <3 Ficou legal como colocaram um romance além da trama sobre amizade e etc. Assisti esse filme pensando que tinha a Emma Stone, mas me diverti bastante.

    xx thanny

    ResponderExcluir
  2. Gostei do filme no geral. Só não gostei da alusão feita à comida brasileira. Achei desnecessária e gratuita. O restaurante de brasileiro não tinha nada!!!

    ResponderExcluir
  3. Gostei do filme no geral. Só não gostei da alusão feita à comida brasileira. Achei desnecessária e gratuita. O restaurante de brasileiro não tinha nada!!!

    ResponderExcluir
  4. É o filme ideal para se ver com as amigas, já que também aborda a importância das amizades nas mais diversas situações; e mostra que, por mais que conflitos existam, uma amizade verdadeira é capaz de superá-los. Além disso, faz qualquer menina que tem o sonho de casar, suspirar. Kristen Wiig e Melissa McCarthy são as duas jóias do filme, felizmente vimos act Caça-Fantasmas novamente. steja certo(a) de que o risco de arrependimento é quase nulo, este longa certamente irá agradar os mais diversos tipos de público, dos mais exigentes, àqueles que entrarão na sala de projeção apenas para acompanhar as namoradas, dos totalmente leigos, aos fãs dos programas de TV, dos quais os atores são oriundos.

    ResponderExcluir