Pages

1 de out de 2011

O Destino Final


Tão famosa quanto Jogos Mortais, a franquia de Premonição tem levado vários fans de terror para o cinema. A história e o enredo eram sensacionais, super inovadoras e criativas, além de deixar o público angustiado com as mortes. Com o sucesso do primeiro filme da série, lançado em 2000, era muito óbvio que teria uma continuação, ou várias; e hoje já estamos no quinto capítulo. O primeiro e o segundo filme foram excelentes; o terceiro foi mais ou menos, e o quarto, extremamente dispensável; agora, a franquia tenta se renovar com Premonição 5 (Final Destination 5), o segundo da série lançado em 3D. 

Sam (Nicholas D'Agosto) está indo para um retiro com o seu grupo de trabalho, e acaba tendo uma visão de que a ponte onde estão passando vai cair. Junto com mais alguns amigos, eles acabam escapando do acidente, onde deveriam ter morrido. Mas aos poucos, cada um deles começa a morrer, e o plano da morte é mais imprevisível do que nunca, já que eles poderão tirar vidas de outras pessoas para escaparem da morte. 


Premonição 5 poderia ter sido bem melhor, e está longe de ser melhor filme da série, (é  melhor do que o 4), mas tem alguns pontos positivos que o deixam surpreendente. Primeiro motivo é o acidente inicial, na ponte. Para mim, o melhor acidente foi em Premonição 2, na estrada. O acidente na ponte foi muito bem elaborado, com excelentes efeitos especiais e cenas incríveis; realmente de impressionar o espectador. Outro ponto positivo é o drama de alguns personagens, principalmente o casal de protagonistas. Sam tem o sonho de se mudar para Paris para se tornar um chefe de cozinha, mas ele tem a namorada Molly (Emma Bell), e os dois ficam discutindo sobre o futuro da relação. Destaquei isso porque esse drama dos personagens foi bem explorado, algo muito presente no primeiro e um pouco no segundo, mas  que foi esquecido a partir do terceiro. Vale também destacar como ponto positivo, duas mortes bem tensas: a primeira, no ginásio, e a da personagem Olivia ( Jacqueline MacInnes Wood), que se passa numa clínica de olhos onde ela faz uma cirurgia à laser (imagina a cena...). E por fim, a clássica cena final, onde os personagens sobreviventes passam por outro acidente e geralmente acabam morrendo. De todas as cenas de todos os filmes, a de Premonição 5 foi a melhor de todas, não só pela cena, mas sim também pela situação e pela "revelação" que o filme mostra. No final do post revelarei o que é.


Mas como disse antes, Premonição 5 poderia ter sido melhor. Primeiro por causa de algumas mortes inúteis e sem sentido. Na verdade, a partir do segundo filme que as mortes ficaram chatas e repetitivas: sempre tem alguma coisa saltando, esmagada, ou aparecendo os órgãos internos e tudo mais. As mortes ficaram muito apelativas só para chamar a atenção e dar mais pavor ao espectador, que não funciona muito. Todo o suspense que antecede a morte não existe mais desde que lançaram o quarto longa, e isso deixa muito a desejar (apesar que nesse quinto capítulo, as duas cenas que citei no paragrafo anterior, são bem tensas e cheias de suspense). Além disso, outro fator muito importante, e marcante da série diga-se por passagem, é ausência da excelente música de suspense que toca nos créditos iniciais. Ela aparece até o terceiro, já no quarto e no quinto nem existe, é só uma trilha sonora fuleira nada a ver com o filme. É um detalhe pequeno mas que faz toda a diferença na série. Falta ainda o desenvolvimento de alguns personagens, que são meros coadjuvantes que estão ali só para morrer, e sempre tem algum que é tarado por sexo e tenta ser engraçado, mas acaba sendo super idiota. E por fim, um detalhe novo que o filme propõe, e que não é bem explorado: eles podem matar outras pessoas e assim, terão o tempo de vida da pessoa que matou. Ideia interessante, mas não achei que combinou porque fugiu muito dos padrões dos outros filmes. 


No fim, Premonição 5 é mais do mesmo, com mortes exageradas e sem nada de novo para apresentar. As duas únicas coisas legais no filme é o acidente inicial na ponte, repleta de efeitos especiais, e a cena final, onde os personagens que restaram acabam sofrendo mais um acidente.  O 3D é bem feito, mas se limita a mostrar órgãos e sangue saltando para fora da tela, tornando o filme muito trash e "podre". Apesar de ter tido algumas críticas positivas, o filme teve uma carreira mediana nos EUA, se dando melhor mundialmente: faturou até agora U$ 42,2 milhões nos EUA, e U$ 98 milhões mundo afora, totalizando U$ 140,8 milhões. É o filme da série Premonição com o mais fraco desempenho nos EUA de todos. Só para ter uma noção, o primeiro filme lançado em 2000, faturou U$52 milhões nos EUA, e não foi lançado em 3D. 


Sobre a cena final do filme: SPOILER Sam, o garoto que teve a premonição nesse quinto filme, recebeu uma proposta de ser Chef de cozinha em Paris. Ele e sua namorada, pegam o voo para Paris, e é ai que vem a surpresa: o voo que eles estão, é o mesmo que Alex teve a premonição, no primeiro filme ainda. Ou seja, os eventos de Premonição 5 se passam antes do primeiro. SPOILER. 

















Nenhum comentário:

Postar um comentário