Pages

14 de nov de 2011

Reféns do terror


O diretor Joel Schumacher, de Por Um Fio, Número 23, Batmam Eternamente, O Cliente, Tigerland: A Caminho da Guerra, entre outros, tem o costume de fazer alguns filmes tensos, de vez em quando. Exemplo disso é o seu Por Um Fio, com Colin Farrell, Katie Holmes e Radha Mitchel. O diretor explora novamente a tensão no espectador com o filme Reféns (Trespass, 2011), estrelado por Nicole Kidman e Nicolas Cage. No longa, eles intrepretam um casal que é feito de reféns em sua própria casa, numa trama cheia de reviravoltas.

A família de Kyle Miller (Nicolas Cage) é como todas as outras da alta socidedade: a esposa, Sarah (Nicole Kidman) está preocupada com distanciamento do seu marido por causa do trabalho, e sua filha, Avery (Liana Libetaro) só quer saber de curtir com suas amigas ricas. Tudo piora quando a família é feita de refém por assaltantes que querem as pedras de diamante que Kyle tem. Durante o assalto, segredos serão revelados, onde não se sabe quem está falando a verdade, e nem em quem confiar.


Reféns é um filme tenso, que deixará o espectador inquieto com a tensão e o nervosismo que o filme passa. Não tem nada de novo no roteiro, e a mesma fórmula em filmes do tipo é aplicada. A trama é cheia de reviravoltas e segredos, com atuações boas de Cage e Kidman, porém, são exageradas e histéricas, tudo para dar mais tensão ao espectador (nunca vi Nicolas Cage tão histérico e brabo em um filme). O mesmo não se pode falar sobre os bandidos, que não são tão ameaçadores e acabam só nas brigas e na histeria: um deles é louco, a única mulher do bando é drogada, e os "chefes" não ameaçam tanto quanto deveriam; além de todos serem burros o suficiente para serem manipulados pela família. No filme, não se sabe quem diz a verdade e quem mente, nem mesmo Kidman e Cage, e parte da trama se sustenta bastante na confiança, entre a mentira e a verdade, resultando nas reviravoltas interessantes, e algumas perseguições para dar mais agitação. Detalhe: praticamente o filme todo se passa dentro da casa dos Miller.


Reféns não é um filme inteligente com ótimas sacadas, e sim, é um puro entretenimento que cumpre o papel oferecido: causar tensão e nervosismo no espectador. O diretor não quis fazer um filme inovador com a intenção de mudar o mundo, e sim um filme de suspense tenso com reviravoltas na trama, sem muito compromisso, que te prende a atenção desde o início até o final. Apesar das atuações exageradas de alguns atores, principalmente Cage e Kidman, todos se saem bem e conseguem atuações convincentes. Apenas esperava que eles iam enfrentar mais os bandidos, como o trailer diz, mas da pro gasto. Reféns foi massacrado pela crítica, e aqui é um dos poucos, talvez o único, site que teve uma crítica a favor do filme.










2 comentários:

  1. Vamos fazer parceria de links ? *-*
    http://notasdamusica.blogspot.com/
    te interessa?

    ResponderExcluir
  2. Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    ResponderExcluir